O INSS libera aposentadoria de R$ 1100 para quem nunca contribuiu. Saiba mais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

INSS libera aposentadoria de R$ 1.100 para quem nunca contribuiu

As pessoas de baixa renda que nunca contribuíram com o INSS podem garantir o benefício mensal de um salário-mínimo

É muito comum nos depararmos com situações onde algumas pessoas nunca contribuíram com o INSS e ficam no dilema de como conseguir garantir a aposentadoria do INSS, ou ainda se é possível conseguir uma aposentadoria para quem nunca realizou contribuições para a Previdência Social.

Benefício do INSS para quem nunca contribuiu

O benefício pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para quem nunca contribuiu é o Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social, mais conhecido como BPC/LOAS.

Antes de falarmos sobre o benefício precisamos esclarecer que, apesar de ser um benefício pago pelo INSS, o BPC/LOAS não se trata de uma aposentadoria, mais sim um benefício assistencial em que o instituto é o responsável pela seleção e pagamento.

De fato, quem nunca contribuiu não pode receber aposentadoria, mas em muitos casos podem se enquadrar nas regras do BPC, que é um benefício destinado aos Idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda.

O valor do BPC/LOAS é de um salário mínimo mensal e é possível a obtenção mesmo para quem nunca contribuiu com o INSS. Vale lembrar aqui que o benefício é destinado às pessoas de baixa renda.

Critérios para receber o BPC/LOAS

Para ter acesso ao BPC são necessários se enquadrar nos cinco requisitos solicitados pelo benefício, sendo eles:

Basicamente, são cinco os requisitos que você deve cumprir para receber o BPC/LOAS:

  • Ter pelo menos 65 anos;
  • Ser de nacionalidade brasileira ou portuguesa;
  • A renda por pessoa do grupo familiar não pode ser superior ¼ do salário mínimo;
  • A pessoa que está solicitando o benefício deve estar inscrita no CadÚnico;
  • O beneficiário e seus familiares deverão ter CPF.

Inscrição no CadÚnico

Se você se encaixa em todos os cinco requisitos listados, o próximo passo é ser inscrito ou se inscrever no Cadastro Único (CadÚnico). Caso você não tenha a inscrição na plataforma você deverá realizá-la.

O primeiro passo é se encaminhar ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de sua cidade, você pode pesquisar pelo próprio google o endereço. Agora que você já sabe onde é o CRAS, você precisará agora levar a seguinte documentação de todos os moradores de sua residência, sendo eles:

  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Comprovante de Residência.

Após a inscrição no CadÚnico o pedido do BPC/LOAS pode ser realizado de forma presencial se dirigindo a agência do INSS de sua cidade, ou ainda solicitar o benefício de maneira online, através do site ou aplicativo de celular Meu INSS. Em caso de dúvidas não deixe de entrar em contato com a Central Telefônica do INSS nº 135.

Fonte: Jornal Contábil

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Recomendado só para você!
Com o anúncio do auxílio-inclusão ficou claro que poucas pessoas…
Cresta Posts Box by CP
Open chat