Sabemos que os filhos, sim… mas, os netos têm direito à herança dos avós?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os netos têm direito a herança deixada pelos avós?

Quem fica com os bens dos avós nos casos em que os pais também tenham falecido?

Existe uma regra chamada de direito de representação, ou seja, quando outros familiares são chamados para receber a herança.

Então, há uma sequência em que os parentes podem se habilitar para ter direito ao patrimônio.

Portanto, os netos também podem receber a herança do avô ou avó.

Os netos têm direito a herança deixada pelos avós?

A maioria das pessoas não tem o hábito de fazer o planejamento da transferência dos seus bens nos casos de morte.

Por isso, com o falecimento de um familiar também chegam as dúvidas e muitas vezes as confusões sobre a herança.

Em relação aos netos, há casos em que eles terão direito a herança deixada pelos avós.

Exemplo:

O seu Humberto e a dona Cida têm 3 filhos: Augusto, Carla e Pedro.

Somente o Augusto tem 1 filho, o Caio.

Infelizmente, Augusto sofreu um acidente e faleceu em 2016. Agora em 2020, o seu Humberto que já estava em idade avançada, também faleceu.

Assim, o Caio, neto do seu Humberto, terá direito a herança na mesma proporção que o seu pai teria direito.

Por que o neto tem direito a herança dos avós?

Quando ocorre o falecimento de um familiar que deixou patrimônio, ocorre a transferência dos bens para os descendentes.

Na lei existe a ordem de preferência, que tem o nome técnico de “ordem de vocação hereditária”.

Isso significa que na falta de uma pessoa, há uma regra para saber qual é o familiar que terá direito de acordo com essa lista de preferência. Atualmente, a lei diz que a ordem de vocação hereditária é a seguinte:

1. descendentes (filho, neto, bisneto, etc);

2. cônjuge sobrevivente e ascendentes (pai, mãe, avó, avô, etc);

3. parentes colaterais.

Portanto, um herdeiro só terá direito a herança se na ordem de preferência não houver outros acima dele.

Todas essas questões são chamadas de direito de representação, em que um herdeiro será chamada para receber a herança no lugar de outro.

Então, no exemplo que comentei acima, o Augusto, mesmo tendo falecido, não perdeu seu direito a herança; contudo, ele será representado por seu filho Caio.

Também, se Caio tivesse irmãos, o valor da herança que seu pai Augusto teria direito, seria dividida entre os irmãos.

Você percebeu que são muitos detalhes, certo? Por isso, se ainda tiver dúvidas, recomendo que você fale com um advogado de confiança.

Fonte: Contábeis

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Recomendado só para você!
INSS: STJ decide que revisão deve ocorrer em até dez…
Cresta Posts Box by CP