Contribuir junto ao INSS com 20% sobre o salário tem vantagens? Quais são elas?

De fato contribuir com 20% é mais vantajoso para o segurado?

O plano normal prevê uma contribuição de 20% do salário do segurado e tanto contribuintes individuais, como os facultativos podem optar por esse plano.

Na alíquota de 5% e 11%, é obrigatório usar como base de cálculo um salário mínimo, diferentemente das outras, essa alíquota não é aplicada sobre o salário mínimo.

O valor mínimo de pagamento é de 20% do salário mínimo e, o máximo, de 20% do teto da previdência, caso a remuneração do mês for menor que o salário mínimo, é necessário completar a contribuição.

Quais as vantagens de contribuir com 20%?

Além de dar direito a todos os benefícios do INSS já conhecidos como aposentadoria por idade, pesão por morte, salário maternidade entre outros, ele oferece, a possibilidade da aposentadoria por tempo de contribuição caso o contribuinte se encaixe em alguma regra de transição ou pela aposentadoria por pontos.

Outra vantagem desse tipo de contribuição é a possibilidade de receber um benefício com valor maior do que o salário mínimo.

Mas contribuir com 20% não é garantia para uma aposentadoria alta, isso dependerá tanto do seu tempo e histórico de contribuições.

Como contribuir ao INSS?

  • Passo 1: consulte o NIT ou PIS
    • Para quem tem Carteira de Trabalho, mas está trabalhando como autônomo, a contribuição é feita utilizando o número do PIS, encontrado na primeira página da carteira.
    • Para quem não tem o documento, é necessário usar o número do NIT, obtido após o trabalhador realizar um cadastro pelo site do Cadastro Nacional de Informações Sociais.
  • Passo 2: Escolher o tipo de contribuição
    • No caso para contribuir com 20% basta preencher com os códigos equivalentes
  • Passo 3: Guia de Pagamento da Previdência (GPS)
    • Para contribuir é preciso obter a Guia de Pagamento da Previdência (GPS) impressa, para preenchimento manual, em papelarias ou a GPS online, pode preenchê-la no site da Receita Federal.
  • Passo 4: Preenchendo a GPS
    • Na Guia de Pagamento da Previdência, o trabalhador deve colocar as seguintes informações:
      • nome, telefone e endereço;
      • código de pagamento, conforme o tipo de contribuição;
      • mês e ano da contribuição;
      • número do PIS ou NIT;
      • valor da contribuição
  • Passo 5: Pagando a GPS
    • A guia pode ser paga em bancos, casas lotéricas ou pelo internet banking. O pagamento deve ser feito sempre até o dia 15 de cada mês.

Códigos das alíquotas de 20%

Para fazer suas contribuições de 20% é preciso utilizar os seguintes códigos:

Códigos para recolhimento – Contribuinte Individual
1007 Contribuinte Individual – Mensal
1104 Contribuinte Individual – Trimestral
1120 Contribuinte Individual – Mensal – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
1147 Contribuinte Individual – Trimestral – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
1287 Contribuinte Individual – Rural Mensal
1228 Contribuinte Individual – Rural Trimestral
1805 Contribuinte Individual – Rural Mensal – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
1813 Contribuinte Individual – Rural Trimestral – Com dedução de 45% (Lei 9.876/1999)
Códigos para recolhimento – Facultativo
1406 Facultativo – Mensal
1457 Facultativo – Trimestral
1821 Facultativo / Exercente de Mandato Eletivo / Recolhimento Complementar

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post post

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado só para você!
Portaria flexibiliza regra para concessão do auxílio-doença podendo dispensar a…
Cresta Posts Box by CP