Reaposentação – Tudo o que você precisa saber sobre os reajustes da aposentadoria!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Entenda o que é a  reaposentação, a desaposentação e como receber seus benefícios de aposentadoria!

A chegada da aposentadoria gera certa expectativa em todos nós contribuintes, e é considerada, por vezes, um alívio.

É um tempo em que se pode descansar, recebendo o justo retorno do governo!

Sendo assim, as únicas preocupações que se são em realizar sonhos que não foram possíveis enquanto trabalhávamos, investir tempo em algum hobbie ou apenas curtir o crescimento dos netos.

Pois é, todos nós conhecemos, senhores e senhoras já aposentados, pessoas que contribuíram com o Estado durante a maior parte da vida e, após encerrarem suas carreiras, passaram a receber um benefício financeiro baseado em cálculos feitos a partir da remuneração recebida e, também, no motivo da aposentadoria – sendo os dois mais comuns por tempo de contribuição e pelo alcance da idade mínima.

Porém, quando o contribuinte se aposenta por tempo de serviço, é comum que ele tenha saúde física, mental e vontade de continuar trabalhando…

Sendo assim, provavelmente, você conhece pessoas que seguiram trabalhando com registro depois de se aposentar – geralmente por tempo de contribuição – para, novamente, poderem se aposentar, dessa vez alegando a chegada da idade mínima – 60 anos para mulheres e 65 anos para homens.

Para esses casos, são conhecidos dois termos: a desaposentação e a reaposentação!

Entenda a diferença:

  • Desaposentação: quando é feita uma revisão da aposentadoria, incorporando os dois períodos trabalhados, antes e depois do primeiro cálculo;
  • Reaposentação: quando o novo cálculo feito é baseado apenas no período trabalhado após a primeira aposentadoria.

A desaposentação foi um recurso bastante procurado até 2016, quando o STF proibiu o recurso em um julgamento que durou 6 anos. 

Desde então, o recurso foi transformado e apresentado como o conceito de reaposentação.

Veja bem, se você, como um contribuinte, se aposentou, mas seguiu trabalhando por anos, podendo reavaliar e incluir o tempo de serviço após a aposentadoria, teve o benefício negado. 

A outra forma de reavaliar sua situação passou a ser, então, a reaposentação que, como mostrado acima, calculava apenas o segundo período de contribuição.

A reaposentação – único recurso para quem continuou contribuindo após a aposentadoria – foi bem aceita e utilizada por várias pessoas, pois, em alguns casos, o benefício chegou a ser maior do que a primeira aposentadoria.

Contudo, no mês passado, mais precisamente, no dia 06 de fevereiro de 2020, ela foi também proibida pelo STF!

A situação, então, parece perdida para quem está nessa situação, e esperava entrar com processo de reaposentação junto ao STF, mas existem outros recursos possíveis para conseguir uma reavaliação do tempo trabalhado.

Se você está nessa situação, e não sabe como pode rever a sua situação trabalhista, isso não é o fim do mundo.

A reaposentação pode ter sido proibida pelo STF, mas você não pode ficar desamparado! É preciso recorrer aos seus direitos!

Encontre um profissional em Direito à disposição para entender a sua situação, tirar todas as suas dúvidas e ajudar da melhor forma possível!

Entre em contato com um advogado para maiores informações ou, até mesmo, realizar uma avaliação do seu caso!

Compartilhe nas redes!

Summary
Reaposentação: o que é e o que significa para os aposentados?
Article Name
Reaposentação: o que é e o que significa para os aposentados?
Description
Leia nosso artigo a seguir e entenda o que é a reaposentação, a desaposentação e como receber seus benefícios de aposentadoria!
Author
Publisher Name
Menezes Bonato
Publisher Logo

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *