Saiba quais os documentos que vão ajudar a dar mais agilidade à sua aposentadoria

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Acelerar o processo de aposentadoria pode ser mais fácil do que você pensa. Entenda.

Nada mais desagradável e angustiante do que ficar esperando uma resposta do INSS sobre o pedido de aposentadoria. Saiba que há inúmeras pessoas na fila, aguardando por um retorno da autarquia.

Isso pode ocorrer porque muitos cidadãos necessitam cumprir as exigências, que são entregar os documentos que constam pendentes. Por isso, fazer uma checagem antes de entregar é fundamental.

Nessa leitura vamos dar dicas valiosas para não ficar com o pedido travado por muito tempo. Acompanhe.

Por que o INSS demora a responder?

  Isso ocorre  porque, devido a reforma da previdência e o acúmulo de pedidos, o INSS está levando meses para comunicar o segurado do cumprimento de exigências, o que retarda todo o processo administrativo de requerimento de aposentadoria.

O ex-presidente do INSS Leonardo Rolim, foi demitido do cargo justamente por não ter obtido êxito na redução dessa espera por parte dos segurados.

Qual o prazo de cumprimento de exigências do INSS?

Teoricamente, o prazo para cumprimento de exigências são 75 dias para que o segurado apresente os documentos pendentes e cumpra as exigências necessárias impostas pela autarquia.

Caso o segurado não cumpra as exigências do INSS, poderá ter o pedido de aposentadoria cancelado por desistência, sem que haja a análise do pedido.

Quais são os documentos solicitados pelo INSS?

  • Carteira de Trabalho (CTPS) – O INSS tem pedido o documento original para comprovar as informações de tempo de contribuição.
  • PPP – Esse documento deve ser encaminhado original para comprovar o período trabalhado exposto a agente nocivo, como calor ou ruído. O trabalhador poderá pedir o PPP a qualquer tempo na empresa ou ao sindicato da categoria em caso de trabalhadores avulsos.
  • Extrato do FGTS – Os extratos de fundo de garantia também podem ser pedidos para comprovar o tempo de contribuição. Este pode ser solicitado na Caixa Econômica e deve ser datado e assinado pelo funcionário público.
  • Comprovante de pagamento das guias pagas em atraso – GPS – É possível recolher em atraso para o INSS e assim, completar alguns períodos que constam em aberto, no entanto, quem realiza esses pagamentos deve guardar os comprovantes originais. Em muitos casos, esses períodos podem não ser reconhecidos de forma automática no CNIS.
  • Registro Nacional de estrangeiros – RNE – Aqueles brasileiros que trabalham no exterior ou estrangeiros que trabalham no Brasil, devem comprovar seus direitos previdenciários. O RNE é concedido pela Polícia Federal.
  • Comprovante de pagamento de complementação de valores para quem recolheu abaixo do valor devido.

Se você quiser acessar todos os documentos que o INSS precisa com todos os documentos pertinentes aos seus serviços basta digitar: www.gov.br/inss.

Fonte: Jornal Contábil

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Recomendado só para você!
Diferentemente da aposentadoria, para receber o BPC não é preciso…
Cresta Posts Box by CP
Open chat