Você sabia que é possível pedir auxílio-doença sem perícia?

Veja quando é possível receber o benefício sem passar pela perícia médica presencial.

Como bem se sabe, atualmente, há a possibilidade de solicitar o benefício por incapacidade temporária (auxílio-doença), sem a necessidade de passar pela perícia médica do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O procedimento que somente considera a análise documental, é viável desde julho, e foi implementado como uma medida que busca reduzir a longa fila de segurados à espera do benefício.

Conforme o Ministério do Trabalho e Previdência, a possibilidade de requerer o auxílio-doença sem perícia foi prorrogada por mais 90 dias. Ou seja, durante os próximos 3 meses, ainda será possível que o INSS conceda o benefício,  apenas com a análise dos documentos médicos.

Contudo, a iniciativa que dispensa o exame pericial é submetida a algumas regras, que precisam ser conhecidas tanto pelos segurados que já pediram, quanto por aqueles que ainda encaminharão o requerimento ao INSS. Entenda melhor as questões que envolvem o tema no decorrer do artigo.

Auxílio-doença sem perícia

Veja abaixo alguns detalhes essenciais envolvendo a concessão e manutenção do auxílio-doença recebido sem a realização do exame médico presencial:

  • Nem todos os benefícios estão incluídos na medida: somente estão dispensados da perícia médica, segurados que estão esperando pelo exame há mais de 30 dias. Além disso, o benefício requerido precisa corresponder ao auxílio-doença comum, visto que o auxílio-doença acidentário ainda exigirá a perícia presencial;
  • Ainda será feita a análise documental: apesar de não ser necessário comparecer ao exame presencial, o INSS ainda analisará os documentos médicos apresentados pelo segurado. A documentação deve ter validade de até 30 dias, não conter rasuras, e constar as seguintes informações: data de emissão, CID ou informações sobre a doença, assinatura do profissional que emitiu o documento, carimbo de identificação com Registro de Classe e início do repouso e prazo estimado necessário;
  • Existe um limite de duração do benefício: o auxílio concedido apenas com a análise documental somente pode durar 90 dias. À medida que este prazo é extrapolado, o segurado pode agendar o exame pericial.

Entendido esses fatores de importância, veja no próximo tópico um guia para solicitar o auxílio-doença para cadastrar os documentos médicos e solicitar o benefício por incapacidade do INSS.

Passo-a-passo para solicitar o auxílio-doença 

  1. Acesse a plataforma Meu INSS, por site ou aplicativo;
  2. Vá na opção “Agendar Perícia”;
  3. Depois clique em “Perícia Inicial”;
  4. Certifique-se de que os documentos seguem as orientações previamente descritas;
  5. Caso esteja tudo em ordem, e o segurado queira o atendimento a distância clique em “Sim”, depois em “Continuar”;
  6. Informe a origem da incapacidade. Caso a condição seja provinda de um acidente de trabalho, será preciso fazer a perícia presencial, como previamente dito;
  7. Siga as orientações, informando os dados de identificação e responda as perguntas sobre os atestados e laudos que serão posteriormente anexados na plataforma;
  8. Feito isso, basta aguardar a devolutiva do INSS.

Fonte: Jornal Contábil

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post post

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado só para você!
Um benefício não desejado, mas às vezes necessário, é a aposentadoria…
Cresta Posts Box by CP

AVISO DE GOLPE

Logo New - Menezes Bonato Advogados Associados

Prezados clientes, informamos que tem pessoas usando indevidamente o nome do nosso escritório e até o nome dos advogados como por exemplo, se passando pela Dra. Danielle, onde o fraudário impostor está solicitando que seja feito o pagamento de algumas taxas para que seja liberado os valores do processo, a foto desta pessoa está com o logo do escritório e eles se apresentam como Dra. Danielle Ribeiro de Menezes Bonato em alguns momentos.

Informamos que não enviamos mensagem solicitando pagamentos, TED ou transferência e pedimos que caso venha ocorrer essa situação para imediatamente entrarem em contato conosco nos telefones do escritório (19) 3444-8624 / 3713-8614.

Agradecemos a compreensão.

Menezes Bonato Advogados