A revisão da vida toda pode aumentar o valor da sua aposentadoria. Entenda!

Dentre os assuntos de destaque entre os aposentados e pensionistas do INSS, está a famosa Revisão da Vida Toda. Afinal de contas, um parecer favorável aos segurados, pode elevar significativamente o valor do benefício mensal pago pelo instituto.

De modo breve, a medida pede a inclusão dos salários-contribuição realizados antes de 1994 no cálculo que define o valor de aposentadorias e pensões. Isto porque, mediante ao vigor da reforma de 1999, os recolhimentos deixaram de ser computados pelo INSS.

Em outras palavras, o cálculo de benefícios concedidos após 1999 não considerou contribuições realizadas após julho de 94, período em que o real passou a ser a moeda oficial do Brasil.

Quem pode pedir a revisão da vida toda?

Para saber se o segurado possui direito a entrar com a ação de revisão é preciso, ele precisa, basicamente, analisar três pontos, são eles:

  • Prazo prescricional: O primeiro pagamento do INSS deve ter ocorrido nos últimos 10 anos anteriores a Reforma da Previdência (13/11/2019);
  • Período em que o benefício foi concedido: a concessão da aposentadoria ou pensão deve ter acontecido entre  29 de novembro de 1999 e 12 de novembro de 2019;
  • Ter contribuições antes de 94: é preciso ter recolhido junto ao INSS antes de o Plano Real ter começado a valer em julho de 1994, para que as contribuições sejam devidamente incluídas no cálculo do benefício.

Vale ressaltar que a Revisão da Vida Toda somente é aplicada nos seguintes benefícios:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria da pessoa com deficiência;
  • Pensão por morte.

Ainda sim, talvez a pergunta ideal seria: para quem a ação é vantajosa? Sobre esta questão, o ideal é buscar a resposta na consulta de profissional capacitado, entretanto, podemos adiantar que a revisão é uma grande oportunidade para aqueles que possuíam altos salários antes de julho de 94.

A revisão sairá ainda em 2022?

No momento, a revisão segue em análise no Supremo Tribunal Federal, e o julgamento da corte pode ocorrer a qualquer momento, inclusive em 2022. Vale lembrar, que no mês de fevereiro a ação já havia recebido uma parecer favorável em plenário físico, mas, o ministro  o ministro Kassio Nunes Marques entrou com o pedido de destaque obrigando que tema fosse avaliado novamente.

A grande problemática se desdobrou, pois, a revisão seria novamente julgada do zero, dispensando o voto a favor do ministro Marco Aurélio de Mello, dado que o mesmo já se aposentou. No entanto,  o STF decretou uma nova norma que mantém o voto de ministros aposentados, mesmo após o pedido.

Sendo assim, apesar de ainda não haver uma decisão oficial sobre a decisão, a boa notícia é que os dois caminhos mais prováveis do julgamento são favoráveis aos aposentados e pensionistas. Isto porque, ou é decretada a vitória dos aposentados, ou o julgamento reinicia computando o voto a favor de Marco Aurélio.

Fonte: Jornal Contábil

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Classifique nosso post post

Compartilhe nas redes!

Você, caro leitor, fique à vontade em utilizar nosso conteúdo em seu blog, site e redes sociais, para isso basta citar a fonte e o site (www.menezesbonato.adv.br).

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado só para você!
Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social…
Cresta Posts Box by CP

AVISO DE GOLPE

Logo New - Menezes Bonato Advogados Associados

Prezados clientes, informamos que tem pessoas usando indevidamente o nome do nosso escritório e até o nome dos advogados como por exemplo, se passando pela Dra. Danielle, onde o fraudário impostor está solicitando que seja feito o pagamento de algumas taxas para que seja liberado os valores do processo, a foto desta pessoa está com o logo do escritório e eles se apresentam como Dra. Danielle Ribeiro de Menezes Bonato em alguns momentos.

Informamos que não enviamos mensagem solicitando pagamentos, TED ou transferência e pedimos que caso venha ocorrer essa situação para imediatamente entrarem em contato conosco nos telefones do escritório (19) 3444-8624 / 3713-8614.

Agradecemos a compreensão.

Menezes Bonato Advogados